• projetopenínsula

O primeiro post

Atualizado: Ago 24

e o início de um projeto pessoal. Aqui vou escrever em primeira pessoa. Não sou uma empresa. Sou uma pessoa buscando viver o que acredita na contramão do que a sociedade prega e em meio a um turbilhão de desafios. Mas tenho muita esperança. E acredito que compartilhar me dá gás pra continuar nessa jornada, me faz crescer como pessoa e oferece um propósito maior.

Ainda não tenho todos os próximos passos definidos. Mas é preciso dar o primeiro passo. Aqui estou eu, no primeiro passo. Na verdade, antes disso, foi preciso deixar nascer. Colocar para fora a cabeça que estava mergulhada em águas profundas de desejos, pensamentos, intuições, sentimentos, propósitos guardados nas gavetas da alma.

Às vezes a gente passa tempo demais nesse mergulho, pensando demais, se aprofundando muito, esperando pelo melhor momento e pela melhor forma para fazer algo que nos instiga, que faz mais sentido, que nos coloque em nosso verdadeiro caminho. Fiquei muito tempo nesse oceano.

Esse mergulho é necessário, mas não dá pra esperar pela "hora certa", muito menos ficar nele eternamente. Viver é melhor que sonhar, diz aquela velha música.

A natureza ensina. É só observar. Tudo na vida tem um ciclo. Sementes plantadas muito profundamente ou encharcadas de água, não germinam. Envelhecem e morrem sem chance de se desenvolver. Da mesma forma funciona com nossas ideias que mais deixam nosso coração quentinho: são as sementes dos nossos sonhos.

Tá aí um spoiler do que quero trazer aqui. Provas e indícios de que somos natureza. Essa natureza que entende seus ciclos está em nós. A gente precisa reaprender. Nos reconectar. Ou renascer? Verbos que tem tudo a ver com o projeto península.

Pode parecer sem sentido esse papo para alguns, mas é só observar um pouco além das nossas individualidades para perceber que há um vínculo que nos liga ao peso de uma sociedade doente num planeta que pede ajuda. Ainda assim continuamos achando que dilemas e problemas que enfrentamos no dia-a-dia são apenas nossos. A solução sempre nos parece ser individual, mesmo depois da pandemia, que nos provou o contrário.

É preciso trazer essa natureza que há em nós para a nossa consciência. Uma jornada que escolhi viver. Espero encontrar companhia por aqui. Prazer, Simone.


28 visualizações0 comentário